♥ Porque gosto de ajudar na tarefa de casa




Eu adoro ajudar os pequenos nas tarefas de casa. Sou professora de formação, então não poderia ser diferente. Mas não é só por isso que gosto não. Gosto porque:

 acompanho a evolução escolar deles
(e não só assino a agenda);

 passamos momentos juntos;

 estreitemos ainda mais nossos laços.


Poderia citar mais razões pelas quais eu gosto, mas vou ficar só nessas porque quero falar um pouco mais sobre elas.


Nada contra quem ‘só assina a agenda’, cada um sabe das suas limitações e quem sou eu para julgar (ninguém), mas eu optei por ter uma maternidade ativa. Para mim ser mãe é participar de perto e ativamente de todos os aspectos da vida dos meus pequenos, e isso inclui a vida escolar também.

Essa foi a minha opção e entendo que há mães que optem por outras alternativas. Não estou aqui para julgar ninguém, pelo contrário, vivo repetindo que TODA MÃE É A MELHOR MÃO QUE PODE SER. E não é mesmo? Então não costumo julgar mãe nenhuma... e tendo não julgar pessoa nenhum, mas às vezes escorrego, rs...

Como disse, essa foi a minha opção. Porque simplesmente não sei ser uma mãe de outra forma.

E se tem uma coisa que me amarro mesmo e de verdade é ajudar os meninos nas tarefas. E quando tem trabalho de casa então? Nú! Maquete? A-do-rooo fazer com eles. Sempre ajudo, ‘nunca’ faço no lugar deles (aliás, fiz uma vez; procura essa foto lá no @praquememae que eu conto essa história).



Conheço pais que não acham muito legal ajudar os pequenos nessas horas e os argumentos que escuto são basicamente esses:

♥ “A escola tem que mandar uma tarefa/um trabalho na/no qual a criança seja capaz de fazer sozinha”;

♥ “Eu já passei por isso, agora é a vez dele, não a minha”.


Respeito tudo isso, mas penso de outra maneira.

Acho que o ano todo as crianças fazem as tarefas sozinhas, as rotineiras; mas, uma vez ou outra, mandar um trabalho de casa no qual a escola conte com a minha participação para ajudar meus filhos, não acho que seja a escola dizendo que meu filho é incapaz de fazer sozinho.

Pelo contrário, encaro como uma oportunidade que a escola está proporcionando de eu participar ativamente da vida escolar deles. E os meus gostam tanto, se sentem super empoderados em me explicar o que é para fazer, como fazer, o que temos que comprar (vamos juntos também, o que a maior diversão). Se não fosse a escola, talvez eu não tivesse esse tipo de momento com eles, entende?

Meu parceiro:
maquete sobre a nossa vizinhança


Com relação ao “já passei por isso, agora é a vez dele”, penso que estou em outra posição: agora não estou mais aluna, agora sou mãe de aluna. E nunca passei por isso, nunca estive nesse papel, é a primeira vez, rs.... Revejo as matérias quando estudo com eles e me lembro da minha época de escola, acho realmente muito gostoso. Mas continuo respeitando quem pensa diferente.

Sei que não preciso que a escola passe um trabalho de casa para eu passar tempo com meus filhos, mas gosto porque são momentos únicos que tenho com eles, momentos nos quais eu interajo com a vida escolar deles, que participo ativamente dela, sabe? São experiências compartilhadas com meus filhos que só as tarefas escolares podem proporcionar. E ok se você não quiser fazer ou participar, ninguém é obrigado, tem gente que não tem perfil para isso, não tem muita paciência... entendo verdadeiramente. Eu, por exemplo, não tenho muita paciência para brincar, confesso. Olha aí, cada um com suas limitações.

Mas eu gosto dessa parte! Eu quero participar!

+Pra quem é mãe 

Sem contar que os pequenos adoram. Os meus ficam muito empolgados quando temos uma tarefa para fazermos juntos: me lembram do trabalho a toda hora, fazem lista do que tem que comprar, procuram os produtos nas prateleiras, escolhem as cores, texturas do materiais. No final é sempre muito divertido todo o processo. E acho que é essa a intenção da escola.

Não acho nenhum sacrifício fazer isso, mas, é claro, nem tudo são flores: tenho que achar tempo para fazer isso, às vezes fico até tarde da noite colando os materiais (porque não deixo eles usarem cola quente, por exemplo), me canso... mas no final, vejo eles levando a produção deles, nossa, para a escola tão orgulhosos que nem lembro do lado ‘ruim’.


E você, me conte: o que acha? É do tipo que gosta ou não? Escreve aí nos comentários para papearmos mais sobre o assunto.



Obrigada pelo carinho e até o próximo post.


Nenhum comentário

Postar um comentário