♥ Já se atentou para isso? Hora do sono do bebê ♥


Minha pequena, 1 ano

Sempre escuto que o sono é uma das partes mais difíceis da maternidade, se não a mais. “Meu bebê não dorme a noite toda; simplesmente não dorme”, ouço muito essa frase vindo de casais com um bebê em casa.

É não é fácil mesmo. Eu, particularmente, tive uma boa experiência com essa fase, e por isso resolvi compartilhar o que considero, para mim, ele!: o pulo da gata (miau!). Mas, veja, isso foi o que funcionou para mim e, talvez, possa funcionar para você também. Isso não exclui de forma alguma a necessidade de uma opinião de um profissional, caso julgue necessária, ok?

Os meus pequenos sempre dormiram bem, mas acordavam à noite, vez por outra, como toda criança, claro! Apesar disso, não fiquei com a impressão de que essa foi a parte mais penosa. Para mim, a fase mais complicada foi quando eles começam a comer alimentos sólidos, mas isso é assunto para outro post. ;)

Estamos cansados de ouvir que imprimir uma rotina de sono é super importante para o bebê: casa mais escurinha, banho, casa mais silenciosa... e essas coisas todas que todos nós, pais, já escutamos um dia. Mas se você ainda não tentou isso, comece por aí. Vá fundo que dá certo sim!

Mas eu queria chamar a atenção para um ponto quase sempre é esquecido: o dia da criança. Eu acredito que (repito: ciência da minha própria experiência) quando o bebê tem um dia mais agitado, mais tumultuado, mas cansado ele fica (óbvio, dawww, nada de novo). Mas aqui está o pulo da gata: o sono dele tende a ser mais tumultuado também.

E muitos de nós não nos atentamos para isso e achamos que é o bebê que não dorme bem. Claro que não estou me referindo aqui aos casos patológicos (que devem ser tratados com um especialista), mas sim a essas situações rotineiras mesmo que toda mãe enfrenta.

Olha que biquinho mais fofo: soneca da tarde
Por exemplo, se você foi para um batizado pela manhã seguido de um almoço mais prolongado à tarde, tudo isso regado a muita música alta, conversas e tudo mais, não é de se esperara que o bebê fique mais agitado para dormir? Foi isso que ele vivenciou o dia todo! Porque sua noite seria diferente? 

Claro que não estou dizendo para não sairmos de casa um bebê pequeno, mas quando fizermos já saberemos que, provavelmente (há exceções), ele terá uma noite mais agitadinha e, de quebra, você também. Isso vale para aqueles dias mais agitados que não envolvam saídas também: vale para qualquer tipo de dia agitado.

Então se programe para isso: se vai sair, se sua família terá um dia mais agitado, cheio de compromissos legais e divertidos, tente chegar um casa mais cedo. Deixe o bebê se ‘acalmar’ do tumulto, proporcione algumas horas de silêncio antes de dormir, tédio ou brincadeiras mais leves. Não é 100% garantido que ele terá a tão esperada noite tranquila, mas acredito que seja um começo, uma tentativa nova.

Você já tentou isso? Se já, deu certo? Comente aqui em baixo sua experiência.
Adoro trocar figurinhas. :)

Espero que tenha gostado.

Obrigada e até o próximo post.


Nenhum comentário

Postar um comentário