10 dicas de um Pediatra para visitar um bebê recém-nascido

O momento do nascimento de um bebê é sempre muito festejado pelos pais, familiares e amigos. Também é um momento de muitas mudanças no contexto familiar, bem como de muitas adaptações. Nesse sentido há que se tomar alguns cuidados e precauções para que a visita ao bebê seja sempre um momento agradável para todos: bebê, mãe e a visita propriamente dita.

Para nos socorrer, convidei o Dr. Cristiano Nader, Pediatra Geral (CRM-DF 11551), para nos dar 10 dicas básicas para que esse momento seja o mais prazeroso possível. Confere aí:

 1. Certifique-se de que o momento é propício para a visita

Normalmente, os primeiros dias, e até meses, são muito desgastante para os pais, que se veem abarrotados de novos afazeres, e ainda meio enrolados com seu aprendizado. Por isso sobra pouco tempo livre, sendo o sono uma grande prioridade. Pergunte sempre como estão as coisas e se há algum tempo livre para visitas.
      
                         2. Seja britânico

        Procure sempre marcar horário para a visita e seja o mais pontual possível. Lembre-se que o tempo dos pais nessa fase é contado e muito curto.


3. O bebê tem sempre prioridade


Nessa primeira fase da vida, bebês dormem cerca de 16,5h por dia, ou seja, provavelmente o bebê estará dormindo ou mamando quando a visita chegar. Nunca peça para acordar o bebê ou para suspender a amamentação por qualquer motivo. Sono e alimentação são os dois pilares principais para um bom desenvolvimento do bebê.


        4. Dê atenção especial à mãe

Na grande maioria das vezes a mãe precisa muito mais de apoio do que seu bebê de atenção. Portanto, mantenha seu interesse focado na mãe, perguntando quais suas dúvidas, necessidades e dificuldades. Mostre-se solidário(a), ajudando-a sempre que possível. Assim, com certeza você estará fazendo o melhor pelo bebê.


              5. Respeite sempre a mãe

      É muito importante que a mãe se sinta segura na sua função de mãe. Dessa forma, deixe-a ditar o ritmo, determinando o que pode e o que não pode; quando pode e como pode. Assim, você a manterá autoconfiante e tranquila de que está fazendo  o melhor pelo seu bebê.

                        6.  Lave as mãos


Bebês são muito susceptíveis a infecções, pois seu sistema imunológico é muito imaturo. Como as mãos são a principal fonte de infecção em qualquer situação, lave-as sempre de preferência com algum sabonete antisséptico antes de manusear o bebê.


7. Evite levar crianças para a visita ao novo bebê


Crianças são sempre ativas e por vezes barulhentas. Um ambiente calmo é muito importante para que o bebê tenha o relaxamento necessário para dormir e se desenvolver. 

                8. Não forme grupos de visitação

Visitas em grupo são muito mais desgastantes para a mãe e para o bebê, pois além de produzirem mais ruído, demandam mais atenção e logística da mãe, como “fazer a sala”, servir café, biscoitos, etc., terminando por cansar mais a mãe. Faça sempre visitas individuais e curtas.


                9.  Cuidado com os comentários

Alguns comentários aparentemente inocentes podem soar como crítica, ou pior, parecerem ofensivos aos pais. Portanto, cuidado com frases como: “Nossa, como é gordinho!”; “É pequenininho ele né?”; “É branquinho!”. Nessa fase os pais são muito influenciáveis a qualquer comentário, pela sua inexperiência. Abuse dos adjetivos lindo, fofo, amável, perfeito, etc. Se você não tem tanta intimidade com a família não critique, apenas elogie. Se identificar algo que possa lhe parecer perigoso, pergunte apenas se já consultou o pediatra e qual foi a opinião dele, ou converse com algum dos avós ou tios e “deixe a dica”.

        10. Nunca compare

Bebês são únicos, pedras preciosas lapidadas por Deus, e cada um tem sua particularidade. Compará-los seria como apontar seus “defeitos” e dizer que todos deveríamos ser iguais. A menos que a mãe a peça, não coloque suas experiências de forma a parecer que o bebê dela deveria seguir os caminhos do seu bebê.


Demais, não é mãesocas? ´Seja britânico´foi a minha preferida. O Dr. Cristiano foi pediatra dos meus dois pequenos durante o primeiro ano de vida deles e leva o maior jeito com crianças (né todo pediatra que tem esse perfil não, viu?).

Se eu estivesse grávida, publicaria essas dicas no meu face, rs. Quem sabe a galera lê e já se prepara, né?  :)  Fica a dica!



Dr. Cristiano Nader
Médico Pediatra
CRM-DF 11551





Espero que tenham gostado e até o próximo post.

beijos e beijos
Cidália Sant'Ana

Nenhum comentário

Postar um comentário