Carrinho de bebê: antes de escolher observe... (1 de 2)

O que você achou do carrinho de bebê que escolheu? Grande? Pequeno? Pois é... difícil, né? São tantas opções: com bebê conforto, três rodas, quatro rodas, com suporte para tudo, guarda-chuva... que desespero!!!

Sei como é. Passei por isso e vou te contar umas verdades que vão te fazer economizar tempo e dim dim.

Antes queria que pensasse nas necessidades que o carrinho precisará atender (e isso vai fazer uma super diferença na hora da compra). Pensou? 

Então, nessa primeira parte do post, vou fazer 3 de 5 perguntas para ficar mais didático ... e curtinho, :) .

Considere essas situações como parâmetro:

       1.    Você manuseará (abrir, fechar) o carrinho sozinha quando for sair com o bebê? Ou terá ajuda?

       2.    Você tem filhos mais velhos?

       3.    Você costuma carregar muitas coisas com você quando saí com o bebê?

      
Vou responder a essas perguntas como se estivesse na época da minha primeira gravidez e comentar o porquê de delas fazerem toda a diferença. Só para saberem: optei por comprar um carrinho guarda-chuva, igual a esse ai:




     1.    Você manuseará (abrir, fechar) o carrinho sozinha quando sair com o bebê? Ou terá ajuda?
      Sim, sozinha. Não terei ajuda 

Na maior parte das vezes saía sozinha. E mesmo quando saía com meu marido, mãe ou irmão o carrinho guarda-chuva era ótimo. Simplesmente pelo fato de que ele é super fácil de se manusear. Quando se está sozinha com uma criança pequena, o que queremos é praticidade e facilidade.

Têm carrinhos enormes, difíceis de dobrar, cheios de porta coisas que pode até te atrair com tanto espaço disponível, mas, na verdade, eles são pouco práticos e dão muito trabalho para serem abertos, fechados e carregados. O guarda-chuva não: empurra um negocinho com o pé, joga pra frente e ele está fechado. Prático.

Como nos primeiros meses saímos quase sempre sozinhas com eles (a não ser que tenha babá, o que não era meu caso), é bom ter um carrinho de fácil manuseio para não se enrolar toda.


      2.    Você tem filhos mais velhos?
        Não (na época).

Mas se tivesse, como tive, continuaria com o guarda-chuva. Aliás, meus pequenos usaram o mesmo carrinho, aproveitei muita coisa apesar de ter tido um casal.

Com duas crianças tudo fica mais demorado, então esse modelo de carrinho foi muito útil porque colocava a mais nova no bebê conforto do carro enquanto o mais velho já ia se posicionando na sua cadeirinha. Depois de colocar o sinto nos dois, era só fechar o carrinho e colocar na mala do carro.

Ah, muito importante: por ser pequeno, esse modelo cabe em qualquer porta malas, diferente daqueles outros enormes. Outra vantagem.

Olha como ele fica super
magrinho fechado


       3.    Você costuma carregar muitas coisas com você quando saí com o bebê?
         Sim.

Como o modelo guarda-chuva não tem muito lugar para guardar quase nada (geralmente eles só têm uma redinha em baixo), você se obriga a sair de casa com apenas o necessário e não com sua casa inteira.

Olha a redinha ai 

Perceberam que gosto desse carrinho, né? :) 

Comente aqui em baixo qual o melhor modelo de carrinho para você.


E volte na próxima quinta, 12/02, que postarei a parte 2 do tema. Espero por você!


beijos, beijos 

Cidália


Nenhum comentário

Postar um comentário