Contar história antes de dormir: bom ou ruim?

 Sou uma grande fã de histórias infantis. Tenho um ou dois cursos em contação de história, minha monografia foi sobre "Como selecionar uma história infantil?' (que em breve virará um post :) ), minha pós também foi sobre contação (veja aqui o artigo), enfim... gosto muito mesmo do assunto.

Então, resolvi contar histórias para os meus pequenos antes de dormir. ‘Nossa, eles vão adorar’, pensei. E adoraram mesmo. Estipulei as regras: apenas uma história por noite, cada um na sua cama, e lá fomos nós. Meninaaas... que péssima ideia! Na teoria é excelente, mas na prática não funcionou muito bem para mim.

Depois que saí do quarto, eles ficaram um tempão conversando sobre a história e um contava uma história nova para o outro, levantaram da cama... foram dormir tarde pra caramba.

No dia seguinte, resolvi tentar outra vez. Quem sabe
não foi só a a empolgação do primeiro dia, né? Para minha frustação não foi! Eles ficaram ainda mais agitados e animados com a história. E tem mais: queriam que eu contasse outraSSSS. Até eu acalmá-los novamente foi um custo. Aí pensei que estava indo contra a minha própria rotina do sono (falarei dela em breve). Criei uma rotina antes de dormir justamente para dar aquela quebrada na agitação do dia e com a história eles estavam ficando agitados novamente!

Daí fui pesquisar (mais um pouco) sobre o assunto e notei que há alguns artigos que dizem que contar histórias para crianças é ótimo (ok, já sabia), mas antes de dormir não é a melhor hora para se fazer isso. Se for uma história de aventura, os pequenos podem ficar agitados, se for uma triste, eles podem ficar chorosos, se for de terror, assustados. Mesmo se meus filhos gostassem bastante (o que não é o caso), eu não contaria histórias de terror para eles antes de dormir porque acredito que eles sonhariam com isso e poderiam não ter uma noite tranquila. Quantas vezes sonhamos com algo que acabamos de ver na TV ou com o livro de cabeceira?

Claro que selecionei histórias tranquilas própria para este momento. Mas, para mim, não deu muito certo. Gostei muito da proposta desse livro aí, recomendo para os pais que contam histórias antes de dormir e os pequenos não se agitam.



O jeito foi adaptar, sim porque não quis abrir mão das histórias todos os dias: nós (eu e eles adoramos). Então passei a contar a história logo após o jantar e, às vezes, sobra até um tempinho para contar mais de uma. 

bjim,

Cidália

Nenhum comentário

Postar um comentário