Rotina

Essa é uma parte bastante difícil na maternidade. Criar uma rotina não é das tarefas mais fácies, mas mantê-la, hummm.... ai sim que está o verdadeiro desafio. Mas recomendo que você faça uma. Li em algum livro (e me perdoem por não me lembrar do nome: li 18 livros durante a minha primeira gravidez) que rotina é igual a segurança. E pude comprovar isso na prática com minhas crianças. 

Elas se sentem mais seguras simplesmente porque sabem o que vai acontecer. Sabem que depois do almoço virá o banho e a soneca; sabem que depois da soneca virá o lanche e o parquinho, então elas ficam mais sossegadas e menos inquietas. E isso funciona até com as crianças maiores. Quando meu filhos tinha uns 3 anos ele sempre acordava pela manhã e me perguntava: “mamãe, o que eu vou fazer hoje?”. Isso gerava uma ansiedade desnecessária no bichinho. Até que um belo dia fiz um calendário com as atividades que ele iria fazer durante a semana. Esse ai da foto. 

Atividades semanais

Depois disso, ele acorda e vai direto pro calendário ver o que vai fazer em cada dia da semana.

Dica: optei por fazer em formato de figuras (e não escrever natação, escola) porque ele ainda não sabe ler.

Quando eles eram bebês as rotininhas eram essas:


Meio amassadinha, né? :)

Claro que com a chegada do segundo filho as duas rotinas tiveram que ser modificadas. Meu objetivo era deixar os dois com as mesmas tarefas ou atividades nos mesmos horários: mesma hora de ir ao parquinho, mesma hora de lanchar, de dormir, etc. Isso facilitou muito minha vida. Mas no início é bem complicado porque a pequena era um bebê e ele já tinha 2 aninhos. Os horários se igualaram mesmo depois de uns quatro meses.

A rotina também te dá uma organização de vida, sabe? Às vezes, você até consegue abrir uma janela pra ir ao salão fazer a unha ou pintar o cabelo, rs. Claro que cada casa tem seus horários, então adapte-os. Mas faça um esforço e tenha (e mantenha) uma rotina até os, mais ou menos, os 3 anos de idade de cada criança. Muito, né? Mas foi até ai que mantive para os meus e deu certo. Depois de um tempo você já internaliza aquelas ações como seus hábitos diários, ai fica fácil.

Mas não vou mentir: dá muito trabalho. Já deixei de sair porque a festinha era bem na hora da soneca deles, não ia a lugares barulhentos para não irritá-los, não os acordava por nada nesse mundo (acredito que as crianças crescem quando dormem), voltava dos eventos mais cedo para não atrapalhar o horário do sono deles, enfim, só fazia passeios se não fossem alterar a rotina. E sempre cumpri a risca os horários, me chamavam até de general, rs. ‘Me privei’ de muitas coisas, mas com prazer. Não me arrependo.

Também acho importante as crianças fazerem as refeições nos mesmos horários todos os dias, dormirem nos mesmos horários todos os dias. Imagine só se hoje ela dorme às 21h da noite e amanhã você quer que ela durma às 19h porque precisa sair pra uma reunião. Ora, nem sono a pobrezinha vai ter nesse horário. Isso confunde a cabeça e o relógio biológico do pequeno. E quanto mais cedo você imprimir uma rotina no seu pequeno, mais fácil será para ele se acostumar. Essa disciplina ela levará para a vida. E aprendendo desde cedo fica mais fácil, não é mesmo?

E você, o que acha de criar uma rotina para os pequenos?

Espero que tenha gostado.

bjim,
Cidália

Um comentário

  1. Amei, vou tentar implantar esta rotina para meu filho que já esta com 7 anos ;)
    Bjs obrigada pela dica!
    Http://bluemotionsblog.blogspot.com

    ResponderExcluir